São Brás – História, Oração e Lista de Santuários

São Brás é tido como protetor das questões relacionadas à voz e à garganta. Ele viveu entre os séculos III e IV e ao longo do tempo continua sendo homenageado e adorado por fiéis de todo o mundo.

Hoje, vamos apresentar, em mais detalhes, a história e atuação religiosa do homem ajudou diversas pessoas e foi perseguido e morto por causa da sua fé. Continue acompanhando.

São Brás - História, Oração e Lista de Santuários

A história de São Brás

São Brás nasceu no final do século III, na Armênia, um local próximo à região da Turquia. Ele tinha pais pagãos e converteu-se ao cristianismo apenas depois de adulto.

Não existem registros relacionados ao período em que Brás era criança. Na verdade, os relatos sobre a sua vida não estão muito ligados a fatos históricos. Isso quer dizer que os documentos que narram os acontecimentos são um tanto vagos, abordando momentos soltos da vida do religioso.

O que se sabe é que o sacerdote era médico, mas, com o tempo, começou a questionar a própria profissão. A partir daí buscou refúgio nas questões religiosas. Na medida em que se aproximava de Deus voltava a ter prazer atuando na medicina.

Enquanto atendia os pacientes, ele também pregava o evangelho e isso o fez se tornar cada vez mais querido pelo povo, principalmente os mais pobres, que ele atendia sem distinção.

Depois de um tempo,o bispo da região morreu e a população pediu para Brás assumir a condução religiosa do local. Sendo assim, ele dedicou-se mais aos estudos religiosos, tornou-se padre e, em seguida, bispo.

Atuação religiosa

A atuação religiosa de São Brás não estava ligada a grandes igrejas ou templos, nem a peregrinações. Ele passou a vida em Sebaste, cuidando do povo, tanto pela medicina como em sentido religioso.

Ao santo é atribuído um comportamento doce e que ganhava a simpatia de todos. Seu maior milagre foi salvar a vida de uma criança que estava engasgada com uma espinha de peixe. A mãe do menino foi pedir ajuda a Brás e ele apenas orou junto a este e fez o sinal da cruz. Pronto. A criança ficou bem de forma instantânea.

Apesar da bondade, da dedicação religiosa e da realização de milagres, Brás viveu em uma época de perseguição aos cristãos. Para tentar fugir do imperador romano Licínio, aquele se refugiou em um local afastado da cidade de Sebaste, passando a viver como eremita.

As histórias populares contam que ele era visitado por animais de todas as raças que o procuravam quando estavam doentes. O médico os tratava e conseguia viver em harmonia com a natureza.

Com o tempo, os soldados romanos o descobriram e o levaram preso.

Morte

Enquanto permaneceu na prisão, São Brás foi intimado a renunciar sua fé e adorar os deuses do imperador. Por ter se mantido fiel a Deus e Jesus Cristo, o médico e religioso sofreu torturas e morreu degolado no ano de 316.

Hoje, São Brás é considerado padroeiro dos radialistas e de todos os profissionais que trabalham utilizando a voz. A data de celebração do santo é todo dia 03 de fevereiro.

Santuários e Paróquias mais conhecidas dedicadas ao santo

No Brasil e no mundo existem vários santuários em homenagem a São Brás. Aqui vamos apresentar alguns deles.

Paróquia São Brás (RJ)

A Paróquia São Brás atende centenas de fiéis. O local realiza ações pastorais de catequese, crisma e batismos. Também oferece atividades musicais, possui grupos de oração e faz encontros de casais.

As missas são realizadas aos domingos, segundas, quartas, quintas e sextas. O santuário fica na Rua Andrade Figueira, 158, Madureira, Rio de Janeiro/RJ.

Paróquia São Brás (PR)

Na cidade de Curitiba também há uma Paróquia São Brás. Ela fica localizada na Rua Antonio Scorsin, 1840, São Brás. O local realiza missas quase todos os dias da semana, com exceção da segunda-feira, e também faz batismos mensalmente.

Paróquia São Brás (SP)

A paróquia localizada na cidade de Piracaia, em São Paulo, foi criada em 1940 e desde então vem ajudando os fiéis a manterem contato com Deus. O local também presta assistência social a sete comunidades da região e realiza duas missas aos domingos.

A Paróquia São Brás está situada na Rodovia Jan Antonin Bata, Km 86, Batatuta e subordina-se à Diocese de Bragança Paulista.

Basílica Menor (Itália)

A Basílica Menor, ou Igreja São Brás de Maratea, guarda as relíquias referentes ao santo. Até o ano de 732, o corpo do religioso permaneceu na catedral de Sebaste, na Armênia, porém depois disso ele acabou sendo transferido para a região da Maratea.

O local tem uma construção simples, em estilo neoclássico, e conta com algumas pinturas internas. Na área onde está o corpo de Brás foi construído um busto em sua homenagem.

Oração de São Brás

São Brás é protetor contra as doenças da garganta. Então, a oração abaixo trata sobre esse tema e você pode rezá-la todas as vezes em que precisar recuperar a saúde. Ela também é útil para quando precisar de orientação no momento da comunicação.

Ó bem-aventurado São Brás, que recebeste de Deus o poder
de proteger os homens contra as doenças da garganta e outros males,
afastai de mim os males da garganta e todas as enfermidades.
Conservai a minha garganta sã e perfeita para que eu possa falar corretamente
e assim proclamar e cantar os louvores de Deus.

Com a graça de Deus e com a Vossa ajuda, prometo esforçar-me,
ó glorioso Mártir São Brás, para que a fala que sair da minha garganta seja sempre:
de verdade e não de mentira; / de justiça e não de calúnia;
de bondade e não de aspereza; de compreensão e não de intransigência;
de perdão e não de condenação;  de desculpa e não de acusação;
de respeito e não de desacato; de conciliação e não de intriga;
de calma e não de irritação; de desapego e não de egoísmo;
de edificação e não de escândalo; de ânimo e não de derrotismo;
de conformidade e não de lamúrias; de amor e não de ódio;
de alegria e não de tristeza; de fé e não de descrença;
de esperança e não de desespero.

São Brás intercedei diante de Deus por mim, por minha família
e por todos os que sofrem dos males da garganta.
Que por nossas palavras possamos bendizer a Deus e cantar os seus louvores.
Amém.